quarta-feira, 14 de outubro de 2009



A lua de prata
no céu se esconde.
As estrelas pingam
lágrimas de saudade.
A noite grita
dentro de mim o teu nome.

3 comentários:

  1. Olá amiga! Passei para te desejar um ótimo domingo com muita paz, saúde e felecidades.

    Belo poema. Pequeno na estrutura e gigante na profundidade.

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  2. Maravilha o seu cantinho.
    Na intenção de divulgar o meu trabalho, cheguei até você.
    Gostei muito do seu espaço. Eu não estou podendo ler tudo de uma vez porque a tela do computador atrapalha um pouco a minha visão, mas certamente voltarei mais vezes. O meu oftamologista pediu que desse um tempo da telinha... e eu sou fraca ?
    O meu território já está demarcado.
    Convido a dar uma espiada em "FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER.." ( o seu cantinho de leitura), em:
    http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Terei sempre uma história para contar.
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelo carinho de sempre, querido Furtado!

    Silvana, teu blog é uma delícia, adoro histórias, outra hora vou visitá-lo com mais tempo. Já me tornei seguidora.
    Beijooooo

    ResponderExcluir

pétalas