sábado, 2 de outubro de 2010


Estrelas nos olhos

Embaixo da lua
a estrela pingava
no olho alegria
e no escuro da noite
a menina sonhava
com brilho nos olhos

E os sonhos caiam
do céu em torrentes
enchendo seu peito
que de tão pequeno
ficava apertado
tão cheio de sonhos

Mas por um momento
menina adormece
o tempo aproveita
e quando ela acorda
virou gente grande
sem pingos de estrelas

Lou Witt

3 comentários:

  1. Lou... vc é uma das minhas favoritas.. de verdade...
    e esse poema prova pq... eu venho sempre por aqui.. às vezes, não comento, pq minha net é abençoada... mas, tudo bem

    só quero que saiba que eu sou sua fã de carteirinha, viu?

    beijos querida

    ResponderExcluir
  2. Oi Lou!

    Estes dias mesmo estava pensando neste rápido e quase imperceptível crescer...que perde a doçura do todo...gostei!! Vou ver se escrevo algo sobre...

    []s

    ResponderExcluir
  3. Suas Expressões
    João Lenjob

    Decorei cada traço de suas expressões
    Tanto que não durmo sem pensar em seu sorriso
    E não acordo sem me felicitar com seu olhar
    Penso em seu jeito, suas mãos, seus toques
    A sua voz que ecoa marcas em meu ovido
    Impressionante, delirante, cintilante.
    Suas expressões me tocam, me presenteiam
    Me exibem a doçura completa de seu ser
    Me chamam, me clamam, me seduzem
    Meus olhos quando fechados, lhe encontram
    E jorra em mim a alegria de tê-la conhecido
    Chove em mim a gratidão infinita de tê-la vivido
    De tê-la conquistado e não perdido
    De tê-la intensamente amado.

    ResponderExcluir

pétalas